Trânsito ainda é o grande vilão da poluição nas grandes cidades do País

Cidades precisam investir mais em tecnologia para melhorar sistemas de transportes e garantir a mobilidade urbana no Brasil como legado após a Copa e as Olimpíadas

 

O setor de transportes rodoviários ainda é o principal responsável pela emissão de gases de efeito estufa (GEE) na maioria das cidades brasileiras, sobretudo devido à presença de automóveis muito mais numerosos que os ônibus e com capacidade de transporte extremamente menor.

Estudo recente elaborado pela Prefeitura do Rio de Janeiro mostrou que o tempo perdido no trânsito (automóvel ou ônibus) gera um prejuízo anual em torno de R$ 12 bilhões para a cidade do Rio de Janeiro. A queda da velocidade média nas principais vias prejudica a mobilidade do trânsito na cidade, que contabiliza hoje, em plena Rio + 20, uma frota de 2,5 milhões de veículos, mais que o dobro (1,1 milhão) do que existia na ocasião da realização da Rio 92. A frota de ônibus chega a 8,5 mil veículos, entre ônibus e micro-ônibus urbanos, mais ou menos 294 carros para cada coletivo.

A situação vem melhorando bastante, com a implantação de sistemas como os BRS e BRTs, que desestimulam o transporte individual em prol do coletivo, além do uso de combustíveis mais inteligentes, mas mudar definitivamente esse quadro até a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016 será um grande desafio. Além de investir na implantação de mecanismos para melhorar as condições de trânsito e a mobilidade urbana será necessário implantar instrumentos eficientes de fiscalização nos centros urbanos e incorporar novas tecnologias que possam gerar resultados rápidos e satisfatórios para a reduzir congestionamentos e aumentar a produtividade, a confiabilidade e a segurança dos sistemas de transporte, como ocorre em várias partes do mundo.

Este tema é o centro das discussões do 3º SEMINÁRIO SISTEMAS INTELIGENTES DE TRANSPORTES, promovido pela Planeja & Informa Comunicação e Marketing, que vai debater mobilidade e Sustentabilidade na gestão de sistemas de transporte urbano de passageiros, de cargas e nas rodovias do País. O evento acontecerá nos dias 25 e 26 de junho de 2012, das 9:00h às 18:00h, no Centro Empresarial Rio, no Rio de Janeiro.

Para se inscrever no III SEMINÁRIO SISTEMAS INTELIGENTES DE TRANSPORTES, basta solicitar o formulário de inscrição pelo e-mail inscricao@planejabrasil.com.br ou ligar para o Atendimento ao Participante nos telefones  (21) 2262-9401/ 2244-6211

 

PRESENÇAS JÁ CONFIRMADAS

Já confirmaram presença também no III SEMINÁRIO SISTEMAS INTELIGENTES DE TRANSPORTES aDiretora de Regulação e Gestão da Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Isabel Sales de Melo Lins; o Secretário de Estado de Transporte do Rio, Julio Lopes; o Diretor Presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio De Janeiro S.A. (CDURP) – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Jorge Luiz de Souza Arraes; oCoordenador de Controle Operacional da Secretaria de Transportes do Município do Rio, Alberto Nygaard; o representante da Agência Reguladora de Transportes de São Paulo (ARTESP), Giovanni Pengue Filho; o Superintendente da Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo (CET), Georges Chaves Balthazar Júnior; o Gerente Geral UN-BRT da FETRANSPOR, Alexandre Castro; o Gerente de Planejamento da FETRANSPOR, Guilherme Wilson; o Coordenador de ITS para América Latina da Volvo Bus Latin America, Bernardo Cruz; o Diretor da Motorola, Gilberto de Paula Souza; a Diretora do Centro de Tecnologia da Informação, Automação e Mobilidade (CIAM)/ IPT, Maria Rosilene Ferreira; o Gerente de Estratégia e Marketing da Marcopolo, Walter Cruz; o Diretor Técnico e de Operações da Super Via, João Gouveia; o representante do Grupo MPE, Fábio Montanari; e o representante do Metrô SP, Paulo Eduardo Vito Labate.

Omar de Rosas

Enquanto ouço o ronronar da Anhanguera, a quilômetros daqui, imagino meu amigo Omar corroído pelo trânsito e imagino os sonos que ele terá, metamorfoses ocultas nas esquinas, ou não; aqui só há o silêncio entrecortado pelos cachorros que ladram , os passarinhos já dormem, abrigados da chuva que aqui não acomete caos nem aos carros e nem aos pedestres, apenas fazem minha verde grama se tornar um pântano. É, cada um com seus problemas; em breve a cidade dorme, se aquieta. E eu continuo aqui, a pensar em todo o trânsito que não perpassa mais por mim, só por mais alguns minutos, as galinhas já dormem e eu quero seguir o exemplo, nesta terra Valinhos que eu tanto aprendi amar, quase que tanto quanto minha linda, caótica, hermética e maravilhosa São Paulo, com suas ruas escuras e claras, lindas e bizarras, fantasticamente transitável. Omar, durma com os anjos!

Escritora, Ensaísta e Resenhista.

http://www.jaquelinenovaes.com.br

Skype: jaqueline-novaes

Msn: jaquelinenovaesgeissinger

Gmail: Jaqueline.novaes

Celular: 00 55 19 98044231

Mobilidade para todos, é possível?

http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=20307

O sonho de uma era pós-automóvel é perfeitamente viável técnica e tecnologicamente sendo necessário fazer com que a indústria automobilística, voluntariamente ou não, viabilize o desenvolvimento tecnológico para energia limpa para os transportes públicos. E também é viável sob o ponto de vista econômico constituindo um fundo para investimento em transporte público, calçadas e ciclovias, como define a Lei da Mobilidade Urbana , em vigor desde abril de 2012. O artigo é de Nazareno Stanislau Affonso.

Nazareno Stanislau Affonso (*)